Páginas

19 de jan de 2013

O poderoso e sincero livro de Bruna Surfistinha, O Doce Veneno do Escorpião

SINOPSE: Bruna Surfistinha é a principal personalidade da internet brasileira hoje em dia. Seu blog é visitado diariamente por quase 15 mil internautas que se deliciam com os relatos picantes dos programas que ela faz com homens, mulheres e casais em seu flat. Todos os programas (que podem chegar a seis num dia!) são descritos e Bruna ainda criou uma cotação para o desempenho do cliente. Bruna conta também em detalhes as festas que participou em clubes de swing. Sem medo de mostrar a cara, a garota de programa foi entrevistada em emissoras de rádio, programas de TV e revistas de circulação nacional. Só que muitas histórias ficaram guardadas e só são reveladas agora em O Doce Veneno do Escorpião. Você vai conhecer detalhes reveladores da menina de classe média alta que trocou os finais de semana com a família no Guarujá para se prostituir aos 17 anos. O livro traz ainda um diário secretíssimo de Bruna Surfistinha, com as histórias mais ousadas que ela não teve coragem de publicar no blog. O diário, com 36 páginas negras, vem lacrado. Por fim, Bruna também dá pequenas lições para uma mulher de como conquistar o homem - e jamais perdê-lo para uma garota de programa.



Em 2005, ainda sob os auspícios da fama de seu blog, Surfistinha faz publicar um relato de sua vida. O livro, intitulado "O Doce Veneno do Escorpião — O Diário de uma Garota de Programa", seria uma descrição não-fictícia da vida como prostituta, escrito pelo jornalista Jorge Tarquini, que recolheu os depoimentos da garota para escrever a obra. Ali, o leitor encontra descrições de uma jovem prostituta que entrou num mundo, segundo ela, desconhecido, mas que se lhe tornou rotineiro:
"Transas enlouquecidas, surubas, muitos homens (e mulheres) diferentes por dia, noites quase sem fim. O que pode ser excitante para muitas garotas como eu, na efervescência dos vinte anos, para mim é rotina. É meu dia-a-dia de labuta.'"
Depois de lançado, o livro rapidamente alcançou a lista dos mais vendidos, com concorridas noites de autógrafos e lançamento em Portugal e na Espanha, além de ter várias tiragens. As vendagens atingiram a soma de 250 mil exemplares. No ano de 2006 um segundo livro de Raquel, "O que Aprendi com Bruna Surfistinha", lançado pela mesma editora Panda Books com texto do mesmo jornalista Jorge Tarquini, alcançou vendagem de 18 mil exemplares, considerado bom para o mercado brasileiro. No ano de 2007 é lançado o terceiro livro da série escrita por Raquel Pacheco, intitulado "Na cama com Bruna Surfistinha", na qual se tem material escrito especialmente para o público adulto, sendo que há inclusive a indicação etária na capa do mesmo.
 O livro possui 174 páginas, contando histórias surpreendentes. No livro ela conta sobre roubos, sexo na adolecência, drogas, amigos, família e muito mais.
 No meu ponto de vista o livro é melhor que toda a trilogia 50 Tons, pois é mais sincero, mais verdadeiro e da aquela mensagem de que você pode e deve correr atrás dos seus sonhos, sem se importar com o que os outros vão falar.
É uma leitura que vale a pena.






15 comentários:

  1. Nossa, que tenso. Não sei se vou ler, rs. Mas gostei de sua resenha c:

    Larissa,
    garotameiosangue.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caso se interesse por 50 tons de cinza, leia esse antes... rs

      Excluir
  2. Curti a resenha. Apesar de ter um pé atrás em leituras do tipo, sei lá... Sei lá mesmo, não sei o que dizer. Me surpreendeu o fato dessas coisas se tornarem tão normais pra ela. :O
    Beijo!
    docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, eram normais porque era o garantia seu sustento.
      Achei um pouco pesado o livro, mas é também um tapa na cara.

      Excluir
  3. Oi Markos,
    Gostei muito do post.
    Eu já li esse livro em e-book por curiosidade mesmo.
    É bem sincero e eu achei um relato meio chocante.
    Bjs

    Joyce
    entrepaginasesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Tem selinho lá no blog pra vc http://lilianpoesiablogs.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. É um daqueles livros chocantes que, mesmo sendo MEGA CHOCANTE, não me interessa. Mesmo com a tua resenha, Markos, não consegui me sentir atraída por ele.

    Gih,
    atualizado, comenta?
    Jeito Inédito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro pesado, bem adulto e não recomendável, mas é melhor que toda a trilogia 50 tons de cinza... rs

      Excluir
  6. Oi, Markos.
    Eu nunca me interessei em ler esse livro, não cheguei nem a assistir o filme.
    Pelo menos, por enquanto, não é uma leitura que me interesse.
    Quem sabe mais para frente?! rs
    Beijinhos!
    http://fulanaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é chocante e o filme é super diferente do livro, ambas as partes um tanto distintas.

      Excluir
  7. Nossa, eu gosto de livros tensos, mas não sei se esse seria um deles. É uma leitura diferente e real, sem dúvidas, mas não sei.... acho que simplesmente não é bem meu estilo

    Beijitos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha
      Não ache que o livro é tipo erótico, é um livro tenso, pesado e... sei lá, forte demais... rs

      Excluir
  8. Essa garota passa uma realidade errada dessa vida já passei por isso e sei bem o que isso não é e nunca vai ser esse glamur .acho que ela não deveria mostrar algo que podeeria fazer com que outras meninas achassem que essa vida fosse tão facil ... tem estrupos agressões ... meo muita coisa terrivel nesse mundo de protituiçao . Ela acha que todas vao porque estao cansadas da vida de paty e quer indepencia aff ridicula

    ResponderExcluir
  9. sou seu fan você e linda

    ResponderExcluir