Páginas

12 de fev de 2013

Resenha: Jogando Xadrez Com os anjos, de Fabiane Ribeiro


Cris Toledo estreando aqui no Livro nas Mãos, a Cris mora em Campinas, tem 22 anos e está no quarto ano de Publicidade e Propaganda e adora ler love-fiction.
 Confiram a resenha de Jogando Xadrez Com os Anjos.



Autora: Fabiane Ribeiro
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 380 páginas
ISBN: 9788579303234

Sinopse: Inglaterra, 1947. A Europa encontra-se devastada pela Segunda Guerra Mundial, assim como o coração de Anny. A garota de oito anos vê seu mundo desmoronar ao receber a notícia de que não poderá mais viver com os pais e terá que se mudar de casa levando pouco mais que seu tabuleiro de xadrez. Tudo parecia um pesadelo, até que surge Pepeu, um jovem misterioso que mudará para sempre a vida de Anny, levando-a a aprender sobre o mundo e a viver momentos emocionantes sem sair dos canteiros de seu pequeno jardim. Ao lado de anjos que são colocados em sua jornada, a doce menina aprende a enfrentar as dificuldades através de lições de abnegação, fé e amor verdadeiro (Universo dos Livros, 2012).


Resenha: Como não leio muitos livros brasileiros (talvez porque as editoras lancem muito mais de autores gringos), tenho que dizer: esse está acima do nível normal de obras nacionais.
A autora mora numa cidade perto da minha, é médica veterinária. Isso me fez sentir que qualquer um de nós, meros leitores, pode escrever uma obra tão envolvente.
Mas vamos à resenha em sí:
A personagem principal é Anny é uma menina de 8 anos, tão boa, tão ingênua, tão inocente, e tão pura, que às vezes eu fiquei com raiva dela. Ela confia muito no “Papai do Céu” e isso nos leva a pensar em como precisamos confiar em algo superior à nós. O livro se passa alguns anos após a Segunda Guerra Mundial.
Anny morava na – como ela chama - casa grande, com uma empregada, e só via os pais uma vez na semana, devido ao trabalho deles. O xadrez aparece quando ela ganha um jogo lindo do pai, que a ensina a jogar, e logo após ele diz que os planos mudaram, e a deixam com uma senhora muito da amargurada, que a maltrata, escraviza, dentre muitas outras coisas ruins que acontecem a ela, mas nada que abalasse a menina, pois ela passava o ano esperando a neve chegar, para que ela pudesse ver seus pais de novo. Ela os amava mais que o mundo.
O mundo de Anny se limitava ao quintal e a casa em que ela morava (o pai dela deixou claro para a senhora que cuidava dela que não queria que ela saísse de casa, nem colocasse a cara na janela, e eu não vou contar o motivo para não dar nenhum spoiler), mas isso não impediu que vários personagens aparecessem durante a trama, para ajudá-la e para que ela também os ajudasse.
Estes amigos que Anny faz a defendem e ajudam a menina a ter um pouco de infância, além de alguns fazerem parte do seu Reino Xadrez, que é um lugar para o qual a menina é transportada quando sonha, o que eu acho uma sacada genial da autora, já que o Reino reflete ao inconsciente da menina e também adiciona um “ambiente” a mais na história.

“-Quando sentimos uma brisa suave, que parece nos proteger e aquecer, é porque um anjo nos abraçou. É um abraço capaz de espantar todo o medo e todo o frio, mesmo que seja o pior dos invernos.” (pp. 237)

Jogando Xadrez com os Anjos é uma história emocionante, que passa uma mensagem de esperança, de amor e que te deixa preso do começo ao fim do livro e te fazem refletir sobre a sua vida, se você não reclama demais e torna seus problemas maiores do que são realmente. A menina passa por tantas coisas ruins, tantas injustiças, que a bondade dela e como ela torna-se uma pessoa sensata e equilibrada é quase inacreditável. Algumas partes podem parecer confusas, ou cansativas, mas valem a pena! O final me pareceu um pouco apressado, mas nada que estrague meu encanto pelo livro.





13 comentários:

  1. Oi Cris,
    Seja bem-vinda!!!
    Eu já li esse livro e adorei. A história é emocionante e passa uma mensagem muito linda.
    Também concordo que em algumas partes o livro fica um pouco cansativo mas vale a pena a leitura.
    Quero conhecer a Fabiane pessoalmente.
    bjs

    entrepaginasesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joyce, obrigada!

      Eu gostaria de ler as outras 2 obras dela, mas só encontrei digital, e não consigo ler assim :/

      Beijo!

      Excluir
    2. Oi Cris,
      São só digitais mesmo as outras duas obras, por enquanto. Por isso que ainda não li também.
      Fiquei sabendo que ela acabou de terminar outro livro. Estou curiosa para saber mais sobre ele.
      bjs

      Excluir
    3. Ai vou ficar no aguardo então! :)

      Excluir
  2. Ótima resenha... fiquei curioso sobre o livro, e principalmente sobre a autora. Tenho um preconceito com obras nacionais, talvez esteja na hora de rever isso...rsrsrs ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha José, a Cris leu o livro e como falou muito bem dele, comprei e estou lendo. Tenho um certo preconceito com livros nacionais também, mas esse é mesmo muito bom.

      Excluir
  3. Oi Cris!

    Tenho enorme vontade de ler "Jogando Xadrez com os Anjos", porém ainda não obtive oportunidades... Não tenho qualquer preconceito com livros nacionais, mas fato é que as editoras valorizam muito mais os internacionais.

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Sofia,
      hoje fui ao shopping, na Fnac, uma livraria grande, e não encontrei o livro da Fabiane. Queria dar de presente =/

      Excluir
  4. Já ouvi várias opiniões sobre esse livro. Parece ser muito bom!!
    Gostei do novo visual do blog.
    Bjokass

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Kelly, acho que ficou mais limpo... rs

      Excluir
  5. Oie Cris.
    Parabéns pela resenha, eu já li um outro livro da Fabiane é gostei bastante, por isso estou muito ansiosa para ler Jogando Xadrez com os Anjos.
    Beijos

    Jéssica
    Leitora Sempre
    http://leitorasempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica,
      obrigada :)

      Leia sim, não irá se arrepender!

      Beijos.

      Excluir
  6. Olá Markos, parabéns pelo artigo e pela resenha.
    Demonstra carinho e dedicação pelos leitores, e paixão pela literatura.
    Obrigada amigo.

    ResponderExcluir