Páginas

13 de mar de 2013

Quem Escreve: C. S. Lewis, o Senhor de Nárnia

 Clive Staples Lewis, mais conhecido como C. S. Lewis, foi professor universitário, teólogo anglicano, poeta e escritor britânico, nascido na Irlanda, atual Irlanda do Norte

Se destacou pelo seu trabalho académico sobre literatura medieval e pela apologética cristã que desenvolveu através de várias obras e palestras. É mais conhecido por ser o autor da série infanto-juvenil As Crônicas de Nárnia, em sete volumes, que lhe garantiu inúmeros prêmios. 
Lewis cresceu no meio dos livros da biblioteca particular de sua família, criando nesta atmosfera cultural um mundo todo próprio, dominado por sua fértil imaginação e criatividade. Quando eram adolescentes, Lewis e seu irmão Warren, passavam quase todo o seu tempo dentro de casa dedicando-se à leitura de livros clássicos, e distantes da realidade materialista e tecnológica do século XX. Aos 10 anos, a morte prematura de sua mãe fez com que ele ainda mais se isolasse da vida. Na sua adolescência encontrou a obra do compositor Richard Wagner e começou a se interessar pela mitologia nórdica.
 Lewis ensinou no Magdalen College, de 1925 a 1954, e deste ano até sua morte, em Oxford. Foi professor de Literatura Medieval e Renascentista na Universidade de Cambridge. Seu livro A Alegoria do Amor: um Estudo da Tradição Medieval, publicado em 1936, é considerado por muitos seu mais importante trabalho, pelo qual ganhou o prêmio Gollansz Memorial de literatura. Em Oxford conheceu vários escritores famosos, como J. R. R. Tolkien, tornando-se grandes amigos, T. S. Eliot, G. K. Chesterton e Owen Barfield.
 Lewis notabilizou-se por uma inteligência privilegiada, e por um estilo espirituoso e imaginativo. O Regresso do Peregrino, publicado em 1933,   O Problema do Sofrimento (1940), Milagres (1947), e Cartas de um diabo ao seu aprendiz (1942), são provavelmente suas obras mais conhecidas. Escreveu também uma trilogia de ficção científico-religiosa, conhecida como a Trilogia Espacial: Além do Planeta Silencioso (1938), Perelandra (1943), e Aquela Força Medonha (1945). Para crianças, ele escreveu uma série de fábulas, começando com O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa em 1950. Sua autobiografia, Surpreendido pela Alegria, foi publicada em 1955.

C. S. Lewis morreu em 22 de novembro de 1963, no mesmo dia em que Aldous Huxley morreu, e o presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy, foi assassinado.
Venderam-se mais de 200 milhões de cópias dos 38 livros escritos por Lewis, os quais foram traduzidos para mais de 30 línguas, incluindo a série completa de Nárnia para a língua russa. Entre 1996 e 1998, quando foi celebrado o seu centenário, foram escritos cerca de 50 novos livros sobre sua vida e seus trabalhos, completando mais de 150 livros desde o primeiro, escrito em 1949 por Chad Walsh: "C. S. Lewis: O Apóstolo dos Céticos". Foi dado seu nome a um asteróide, o 7644 Cslewis, descoberto em 4 de novembro de 1988 por Antonín Mrkos.



8 comentários:

  1. Oi, Markos.
    Adoro Nárnia *-*
    Creio que as palavras de C.S.Lewis fizeram parte da infância e juventide de muitos.
    Ainda hoje me pego maravilhada por esse universo <3
    Beijinhos!
    http://fulanaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fale, fora que possui uma mensagem linda no contexto de toda a história.

      Excluir
  2. Um ótimo autor, com certeza! As crônicas de Nárnia é um livro mágico e incrível <3
    Beijo,
    Nic

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Eu li as crônicas de nárnia - volume único e adorei, o último volume eu achei bem surpreendente. Também acho os filmes incríveis!!!!!
    bjs :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também acho e ainda espero mais um filme, o que é possível.

      Excluir
  4. Oi,tudo bem?
    Sou suspeita de falar do C.S,pois amo as crônicas de Nárnia .
    Tenho 3 edições dos livros,um alemão,um prócer inglês e o em português .
    Acho os livros fantásticos,e ele na minha opinião escreveu bem melhor do que o tolkin,sem duvida nenhuma. E se você for perceber tem relatos do C.S,nos livros do tolkin.kkkkk
    Boa semana...
    Mariana - Worldoftorivega

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tori, também percebi isso e sou mais as Nárnia do O Senhor do Anéis. Acho que as crônicas possuem uma mensagem mais bonita, que transmite algo mais puro.

      Excluir
  5. Oie Markos.
    Ainn.. amo As CrÔnicas de Nárnia,já tive a oportunidade de ler é amei.
    Adoro a escrita de C.S Lewis.

    Beijos

    Jéssica R.
    http://leitorasempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir