Páginas

1 de fev de 2013

Dica de Leitura: Curto Alcance, de Anne Proulx

Annie Proulx faz um inventário da brutalidade de existências aparentemente pacatas no Meio-Oeste americano. Ao dissecá-la em contos habitados por personagens-reféns de vidas desoladas, desvela uma espécie de lirismo da violência. "A rês semi-esfolada", por exemplo, é a metáfora usada para apontar a selvageria que, sempre à espreita, ronda o protagonista Mero. De volta à terra natal para o enterro do irmão que não via há décadas, ele reencontra o passado enquanto atravessa caminhos, precipícios, atoleiros e tempestades de neve no Wyoming. A paisagem é determinante na seqüência de contos. A hostilidade da natureza dita o tom das relações e dos sentimentos. O clima adverso gera cenários exuberantes que se contrapõem a emoções contidas. "Num lamaçal" traça a trajetória de Diamond Felts, que foge do controle da mãe para ganhar a vida sacolejando em touros selvagens no Texas. Uma breve visita à família deixa claro que os laços permanecem ásperos e estanques. Os contos apresentam um western diferente daquele eternizado pelo cinema. Há caubóis atormentados pela infância, rancheiros frustrados, famílias desestruturadas e mulheres às voltas com excessos machistas. Em comum, uma compartilhada desesperança. O presente é invariavelmente sobreposto pelo passado, e a rudeza do ambiente parece imprimir um lacre maldito no futuro. Tudo isso faz de cada história pessoal uma busca trágica e comovente.



Vencedora de prêmios importantes, mas ainda pouco conhecida no Brasil, Annie Proulx deixa uma coletânea de presente que surpreende e nos deixa com gostinho de mais. O livro foi lançado pela editora Intrínseca e contém 337 páginas e você talvez fique surpreso pela secura, a ironia e a violência nas histórias. Nelas, a autora apresenta a vida de Wyoming, conhecida como Terra dos Cowboys, um lugar onde circulam vaqueiros, motoristas de caminhão e pequenos comerciantes que vivem do turismo. As histórias são cheias de dor, emoção, tristeza, solidão, alegria e um amor diferente. O tom das histórias é pesado e nada discreto com um toque de brutalidade onde o filho dá uma surra no pai, a mãe joga o bebê no rio, o peão é morto com uma chave de roda. Proulx nos apresenta mundos geralmente em terceira pessoa, com uma visão panorâmica que da importância ao cenário e as psicologias por trás de cada uma das histórias. Em toda as histórias é como se o cotidiano de rodeios, cercas partidas, caminhonetes abarrotadas de ferramentas e pumas que devoram bezerros fosse mera distração antes do fim inevitável, que qualquer criança em Wyoming conhece, morte! 
Não por acaso, é assim que termina Brokeback Mountain: “Havia um espaço aberto entre aquilo que ele sabia e aquilo em que tentava acreditar, mas nada se podia fazer a respeito”. Na resignação, que mais cedo ou mais tarde sublinha todas as cenas de Curto Alcance, está a única arma individual contra um mundo feito de hostilidade. Esteja ela nas campinas, nos barrancos, nas montanhas ou dentro de cada um.
 Creio que muitos conheçam a história de Brokeback Mountain, onde o filme é fiel á escrita de Proulx. É um livro que recomendo, pois é forte, emotivo e com uma brutalidade real em lugares que nem imaginamos, com personagens que vivem a solidão e a amargura interna de si próprios.

O livro possui 11 contos, onde um é melhor que o outro.

17 comentários:

  1. Oi,Markos!
    Tudo bem?

    Essa é a minha primeira visita ao blog e estou adorando! Seu blog é muito bacana! Eu adoro livros de contos e não conhecia esse por incrível que pareça. Fiquei fascinada com a descrição de alguns. Eu já assisti ao filme Brokeback Mountain e sou fascinada por ele justamente pelo enredo forte. Já adicionei esse livro à minha estante no Skoob e espero adquiri-lo em breve. Muito obrigada pela excelente dica!
    Gostei muito daqui e já estou seguindo o blog e curti sua página no Face para acompanhar suas atualizações. Aproveito e te convido para conhecer o meu blog também. Se você curtir pode segui-lo também. Tem várias promoções legais no ar e resenhas recentes também. Espero pela sua visita.
    Tudo de bom!
    Bjs!

    Zilda
    http://www.cacholaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Zilda, fico muito feliz.
      Estou bem atrasado com as atualizações do blog, mas estou voltando aos pouco e irei visitar o seu com toda certeza.

      Bjão!

      Excluir
  2. Oi, Markos.
    Eu já conhecia, mas não li ainda.
    E, por mais incrível que pareça, até hoje não assisti esse filme rsrs
    Adorei a dica ;)
    Beijinhos
    http://fulanaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é muito bom e o conto do filme é um pouco diferente, acho que o filme é mais envolvente.

      Excluir
  3. Oi Markos!
    Tem selinho lá no blog pra você: http://blogumjovemleitor.blogspot.com.br/2013/02/memeselo-2013-literario_1.html
    Espero que goste!

    Abraços!
    www.blogumjovemleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Markus, nunca assisti ao filme, gostei da dica do livro. Vou procurar...quem sabe..
    Beijinhos para você.
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procura sim Marli, é um livro com ótimas frases, personagens envolventes e todas as tramas são fortes.

      Excluir
  5. Oi Markos,
    Ainda não conhecia esse livro, adoro contos e esse parece ser um liro com contos diferentes de que costumo ler.
    Claro que vai pra minha lista :)
    Beijos
    http://marifriend.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é diferente dos que já li também, é mais forte, mais carregado, mais envolvente e bem adulto.

      Excluir
  6. Oi Markos! Não conhecia esse livro ainda e muito menos o filme rsrs. Obrigada pela dica, vou procurar saber mais do filme ;)
    Tem meme pra vc no blog
    http://livroscomresenhas.blogspot.com.br/2013/02/meme-2013-literario.html

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Markos!
    Não conhecia esse livro!
    Gostei da dica, adoro contos.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias
    http://livroterapias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E esse é muito bom, li faz tempo, mas me lembro de tudo perfeitamente bem, como se ainda estivesse lendo.

      Excluir
  8. Oi Markos. Eu não conhecia mesmo esse livro, mas o filme dos cowboys eu assisti e gostei. No momento não quero coisas tristes na minha meta de leitura rsrs Abç
    Dá uma passadinha lá : http://descobrindolivros.blogspot.com.br/
    Mudei o layout, me diz o que achou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade o livro não é triste, possui personagens que comovem e contos que nos deixam a flor da pele, mas é muito bom.

      Excluir
  9. Adoro o segredo de Brokeback Mountain
    um filme lindo, com uma mensagem linda e um final triiiiiiiste
    gostei da dica do livro, vou pesquisar

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito lindo mesmo o filme, tudo perfeito e o final quase faz chorar...
      :(

      Excluir